O que quer que esteja disponível, desfrute; não peça perfeição.  Viva uma vida muito,  muito natural, comum.

 

 

         Whatsoever is available, enjoy; don't ask for perfection.   Live  a  very very  natural,  ordinary  life.

OSHO, The Ninety-Nine Names of Nothingness, p.167