.
CRIANÇA INTERIOR III


            Este módulo do trabalho tem como pré-requisito a participação em um dos dois módulos anteriores.

            Nesta etapa aprofundamos o que foi trabalhado nos processos anteriores, permitindo que cada participante  se torne muito mais consciente e alerta para os momentos em que sua criança interior ferida aparece no relacionamento com o(s) outro(s) e com a vida - os momentos em que ela sente que precisa se defender/atacar diante das ameaça que vê do lado de fora: os momentos de transe em que regredimos emocionalmente e reagimos, desencadeando ou intensificando conflitos (internos ou externos) e causando confusão, dor e frustração.

            Quando passamos a estar mais alertas para o momento exato em que a ferida é tocada, podemos ir imediatamente para dentro, ao invés de reagirmos automaticamente e infantilmente como de costume.  E, nesse processo de entrar em contato com a nossa criança interior ferida e compreender o que realmente está acontecendo dentro de nós, podemos desencadear e acelerar o processo de cura, visto que enquanto permanecermos encobrindo essas feridas, elas jamais poderão ser curadas e continuaremos a nos sentir vítimas das circunstâncias.

            É preciso trazer a experiência da meditação (observação, relaxamento e não julgamento) para todas as nossas experiências de vida. E nos relacionamentos temos a grande prova de  quão centrados podemos permanecer independente do que nos surge do lado de fora.

            Este módulo do trabalho também tem a duração de um fim de semana, começando na sexta-feira à noite e terminando no final da tarde de domingo.