Na maior parte do tempo em que estamos nos relacionando vivemos num estado mental infantil, totalmente identificados com os sentimentos e visões de nossa criança interior. Podemos ter trinta, cinqüenta, sessenta anos, mas nossa idade cronológica não corresponde à nossa idade emocional. Queremos que o outro preencha nossas necessidades e vivemos reagindo porque nossas expectativas não são preenchidas. Temos medo da intimidade, temos dificuldades de estabelecer limites ou até mesmo de expressar nossas necessidades com naturalidade e clareza. É como se estivéssemos dentro de uma bolha, que nos isola e ao mesmo tempo funciona como um filtro que nos impede de ver as coisas como elas realmente são. Como resultado  temos  os conflitos, os desapontamentos e a frustração.

             Em nosso estado de mente infantil, vivemos em função dos outros. O outro tem  um  poder  sobre o nosso bem-estar.   Nosso foco vive dirigido em receber aprovação,   atenção,  amor   e respeito do outro. Vivemos uma luta contínua   para receber isso que nos falta.   Utilizamos diferentes estratégias,  tentando nos adaptar ao outro,   fazendo concessões. Na maioria  das  vezes,  deixamos de ser sinceros,   verdadeiros,  espontâneos, naturais.   A partir dos nossos medos e  das nossas desconfianças,  acabamos sabotando o amor com velhos hábitos e modos de nos  relacionarmos.

             Pagamos um preço   e a coisa não funciona:   o outro não preenche o nosso sonho.  Então nos sentimos vítima, culpamos o outro, tentamos modificar o outro. E nos frustramos.

            No primeiro módulo, que  trabalha  com as raízes de nossa codependência, estaremos abrindo espaço para nos conectarmos com nossa criança interior, aprendendo a acolhê-la e a lidar positivamente com ela. Compreender seus sentimentos e aprender a observá-los sem nenhum julgamento é base do verdadeiro processo de crescimento, de cura e de transformação.

            O trabalho é conduzido por Prem Abodha –  coordenador do Centro de Meditação Osho Sukul, no Rio de Janeiro  –     e faz parte do processo “Osho Co-Dependency” criado e desenvolvido por Krishnananda (Dr. Thomas Trobe), na Osho Multiversity, em Puna, Índia.