Sobre o uso do mala   

    Muitas vezes Osho deixou claro que os símbolos exteriores do mala e das roupas vermelhas não fazem um saniássin. Por exemplo: 

      “Eu quero que meu povo compreenda isso claramente. Nem suas roupas, nem suas disciplinas externas, nem nada que lhes tenha sido dado pela tradição e que vocês tenham aceitado simplesmente como crença, vai ajudar. A única coisa que pode criar uma revolução em você é ir além da mente para dentro do mundo da consciência. Exceto isso, nada é religioso. Mas para começar, e com um mundo que é demasiadamente obcecado com coisas externas, eu tive que começar o sânias também com coisas externas: mude suas roupas para a cor laranja , use um mala (colar), medite –  mas a ênfase era somente na meditação.

    Mas eu descobri que as pessoas conseguem mudar  suas roupas muito facilmente, mas não conseguem mudar suas mentes.  Elas podem usar o Mala, mas não podem se mover para dentro da consciência. E, como elas estão usando roupa laranja, usando um Mala, e têm um nome novo,  começam a acreditar que se tornaram um saniássin.

    Sânias não é tão barato. Daí que já é hora e vocês já estão suficientemente maduros:  a fase inicial acabou.  Se você gosta da cor laranja, da cor vermelha, perfeitamente bem – isso não pode fazer nenhum mal, mas também não é um auxílio. Se você ama o mala, se você ama o locket  com a minha foto, é simplesmente um ornamento seu, mas não  tem nada a ver com religião.

    Dessa forma, agora eu reduzo  a religião à sua absoluta essencialidade. E ela é a meditação. Se você está meditando e se você está crescendo cada vez mais alto em sua consciência, os pensamentos ficam lá para trás. Você experiência que seu corpo está no seu exterior, sua mente está no seu exterior  e você está bem no meio, no centro do ciclone, em total silêncio, em absoluta beleza, em grande luz, em total preenchimento. Com exceção do processo de meditação, tudo é não-essencial.

    Eu não quero que meu povo se perca nos não-essenciais. No começo foi necessário. Agora, depois de anos, me ouvindo, me compreendendo, vocês estão num ponto de se libertarem de toda a escravidão exterior. E vocês podem, pela primeira vez, ser realmente um saniássin, se estiverem se movendo para dentro.” (14)

     Para enfatizar mais que é a meditação - e somente a meditação - o ingrediente absoluto do sânias, não há mais entrega de malas nas celebrações de sânias e, assim,  a partir de agora, o mala fica explicitamente desassociado do processo de iniciação. Isso, por um outro lado, abre uma nova liberdade, na medida em que não apenas saniássins, que escolham ter esse ornamento ou lembrete para a meditação, mas também pessoas diferenciadas  podem ter um.

 

As informações desta página são atualizadas a partir dos comunicados periódicos da Osho Global Connections aos Centros de Meditação.